Ritual para energização com os cinco elementos

Mirella Faur

Para equilibrar nossa saúde e ativar nossos centros inatos de força (os chacras), precisamos compensar a ausência das energias da Mãe Natureza no nosso habitat urbano, aliviando, assim, a pressão da vida cotidiana. A fim de realizar este ritual, precisamos criar um tempo e um pequeno espaço no qual possamos ficar livre de interrupções e interferências. Depois de compreender seu significado e decorar a seqüência, será muito fácil fazê-lo, podendo se tornar parte da nossa rotina diária ou ser usado sempre que nos sentirmos desvitalizadas ou enfraquecidas. Antes de iniciar o ritual, pode-se acender uma vela branca e um incenso de sândalo ao lado de uma imagem sagrada, tomar um banho com uma infusão com folhas de alecrim, eucalipto e manjericão e fazer um curto relaxamento.

Em pé, com a coluna ereta, faça sete respirações amplas e profundas, visualizando um local preferido da Natureza (mata, beira de rio ou mar, topo de uma colina, um jardim florido). Com as pernas ligeiramente afastadas, imagine que a energia verde da terra está penetrando pelo seu pé direito, dando-lhe firmeza e segurança, e continua subindo pela perna, coxa e coluna, até se concentrar no alto da cabeça. Concentrando-se agora no pé esquerdo, balance-o por três vezes, imaginando que ele está absorvendo a energia do ar como se esta fosse uma suave e refrescante brisa azulada, que segue o mesmo trajeto até o alto da cabeça. Abrindo e elevando o braço direito, visualize raios solares dourados penetrando por seus dedos, ativando a circulação, deslizando pelo braço, ombro e nuca, unindo-se às outras energias e formando uma bola luminosa.

Proceda da mesma maneira com o braço esquerdo, mas estabelecendo, desta vez, a conexão com a energia da água e os raios prateados da Lua. Direcione sua consciência à sua filiação divina: abra a mente e o coração em uma oração e peça à Fonte Criadora, mantenedora e nutridora da Vida (a Deusa Mãe e o Deus Pai) que permitam o aumento da sua vitalidade, saúde, poder de realização, e que descartem as energias e influências nefastas, centrando-a e alinhando-a com as forças da Natureza.

Ainda na postura da estrela (pernas e braços afastados), veja-se como a representação viva do pentagrama, o antigo símbolo sagrado de proteção e alinhamento, que reúne em suas pontas as energias do fogo, do ar, da terra e do espírito, harmonizando seus campos sutis e integrando-os em sua aura. Agradeça à Mãe Natureza por sua vida, família, lar, saúde, trabalho, amigos e sustentação, oferecendo à Mãe Terra sua gratidão na forma de um compromisso para contribuir, de alguma forma, para a preservação das riquezas, dos seres vivos e dos recursos naturais, em benefício do Todo e de todos.