* * * Próximo ritual será PRESENCIAL! * * *


08 DE AGOSTO
Tij, o Dia da Mulher no Nepal. Neste dia, as mulheres não trabalhavam e eram consideradas deusas por todos. Uma ótima ideia para você começar a colocar em prática!
Na Lituânia, celebração de Perkuna Tete, antiga deusa do raio e do trovão. Com a cristianização, seu nome foi mudado para Maria, escondendo, assim, o antigo culto da Deusa sob um nome aceito pela Igreja.
Segundo a única lenda conhecida, Perkuna Tete era a ama de Saule, a deusa solar e recebia-a, a cada noite, com um banho quente feito de folhas de pinheiro e casca de bétula. Após seu descanso noturno, Saule voltava renovada e resplandecente para iluminar a Terra.
Na Rússia antiga, homenageava-se Kildisinmumy, a Mãe Criadora, deusa do Céu e da Terra, padroeira do nascimento. Para invocar seu poder fertilizador para as mulheres e ao animais, oferendas de ovelhas brancas, leite e ovos eram feitas. A palavra “mumi”, com o significado de “mãe”, era usada como atributo de deusas da natureza, assim como “ava”.
Inspire-se no nos influxos deste dia e dedique algum tempo para renovar suas energias. Prepare um banho com essência de pinheiro, faça uma massagem com óleo de bétula e medite sobre a maneira pela qual você nutre seu corpo, sua mente e seu espírito. Invoque a Grande Mãe e ofereça-lhe flores brancas, leite e mel, pedindo harmonia, saúde e proteção.



Conexão com a Noite de Hécate:
Exercício do dia.
Hécate Soteira: Chamo Soteira! Que a salvadora e redentora, neste momento, possa libertar-me de toda angústia e sofrimento que me envolvem!
Faça o pedido.
HEK, HEKA, HÉCATE!

Acesse aqui as conexões dos 13 dias

*informações extraídas do livro “ O Anuário da Grande Mãe”, de Mirella Faur.