17 DE ABRIL
Celebração hindu de Ranu Bai, a deusa da chuva, da fertilidade e da primavera. As mulheres estéreis reverenciavam-na, levando vasilhas com água de chuva para suas estátuas e pedindo-lhe que fertilizasse seus ventres.
Na Austrália, os aborígenes honravam Wonambi, a deusa da chuva e da fertilidade, vista como uma serpente guardiã do arco-íris.
Comemoração de Rana Neida, a deusa polinésia da primavera e da chuva.
Celebre você também o poder purificador da chuva, passeando nela com a cabeça descoberta, “lavando” sua alma e seus aborrecimentos. Recolha água da chuva e guarde-a para seus rituais ou para lavar seus cristais, suas pedras e os objetos de seu altar.
Início do festival das carruagens no Nepal, dedicado ao deus da chuva Macchendrana, antigo e poderoso deus hindu.
Na China, homenageava-se nas fontes d´água Xiumu Niangniang, a Mãe das Águas, na época das chuvas e inundações, pedindo-lhes que suas dádivas viessem na medida certa.

*informações extraídas do livro “ O Anuário da Grande Mãe”, de Mirella Faur.


Veja a homenagem completa aqui.

Link para o áudio da Celebração do Dia Internacional da Mulher