As mulheres e a Deusa


Mirella Faur

Na busca da Deusa as mulheres encontram a si mesmas. Conhecendo as antigas tradições matrifocais elas despertam o arquétipo da Grande Mãe guardado no inconsciente.

Durante milênios a Grande Mãe e suas manifestações arquétipicas como deusas ocuparam em várias culturas o centro da vida humana. Suas representações honravam e celebravam a fertilidade, a dança da vida e da morte, os ciclos da lua, as energias e os seres da natureza.

Por que as mulheres precisam da Deusa:

1. Sentem-se desnutridas espiritualmente, tendo sido alimentadas nos últimos 4000 anos somente por imagens e valores do divino masculino.

2. Precisam de imagens que reconheçam e honrem a complexidade, riqueza, beleza, poder gerador e nutridor da sagrada energia feminina, a conexão com os ciclos da lua, as energias da terra, e que celebrem os laços de sangue que ligam entre si todas as mulheres.

3. Além das imagens, necessitam também de mitos, histórias, relatos, estudos e experiências que afirmem qualidades femininas de coragem, força, criatividade, visão, paixão, cura, sabedoria, parceria, reavaliando e corrigindo a história antes escrita apenas por homens.