Próximos rituais

ATENÇÃO! Os rituais na UNIPAZ estão SUSPENSOS.

A Teia de Thea continuará a realizar as conexões de forma individual (cada pessoa em sua casa) de acordo com o seu calendário de 2020.

A Teia de Thea convida para, neste momento em que o distanciamento social é necessário, aprofundar o mergulho no autoconhecimento através de rituais de conexão com a roda do ano e plenilúnios que podem ser realizados em casa.

A Teia de Thea acredita que através dos mitos (de panteões diversos), meditações e práticas mágicas é possível acessar, alterar e aprimorar camadas mais profundas da existência humana e isso traz a possibilidade de um caminhar terreno mais consciente e de um evoluir em sintonia com o um e com o Todo.

Cientes da diversidade de habilidades e da diversidade das dificuldades decidimos, a partir do mês de junho, trazer os rituais também no formato de áudio. Portanto serão disponibilizados, aqui no site, os podcasts referentes aos rituais ou o roteiro por escrito e o jornal Deusa Viva. Sugerimos fortemente a leitura de todo o jornal, pois ele complementa e fortalece as energias trabalhadas no ritual.

Link para o acesso aos jornais e rituais


05 de julho. Plenilúnio: Celebração Deusa egípcia Maat

Ritual a ser realizado em casa.
#fiqueemcasa

Sugestão: Vestir saia ou vestido nas cores azul cobalto e/ou dourado;
e usar joias e/ou bijuterias douradas.

Lista de material:
* toalha azul clara ou branca;
* vareta de incenso de lótus ou lavanda;
* pena branca ou desenho de uma pena de avestruz;
* vela na cor branca ou dourada (para evitar que a cera caia em algum lugar não adequado, sugerimos acender a vela dentro de recipiente próprio para velas ou, caso não tenha, utilizar um copo);
* cálice com água;
* cristal na cor azul ou esverdeada ou dourada (de preferência lápis-lazúli);
* cruz ansata (Ankh) ou o desenho;
* lápis de olho e espelho pequeno (de mão); e
* echarpe ou véu com tonalidades de azul.


Sugestões de elementos para o altar:
O altar é o ponto focal de energia de um ritual e deve conter os quatros elementos (ar, fogo, água e terra) que são distribuídos de acordos com as quatro direções cardeais. Ao centro, colocamos uma representação da Deusa.

Procure um espaço dentro da sua casa tranquilo e, se possível, reservado para montar o seu altar. Sugerimos uma toalha na cor azul claro ou branca, para destacar os elementos dispostos nas quatro direções e, preferencialmente, o formato circular.

Leste – Elemento Ar: Uma pena (pode ser um desenho, neste caso, desenhe uma pena de avestruz ou utilize uma imagem) e um incenso de lótus ou lavanda e/ou athame;

Sul – Elemento Fogo: Vela de cor branca ou dourada. Caso não tenha disponível, neste momento de pandemia, utilize a vela que tiver em casa.

Oeste – Elemento Água: Cálice com água ou um recipiente ovalado para que você possa molhar e mover as duas mãos e entrar em contato com a “água rejuvenescedora de Nun (o caos primordial)”.

Norte – Elemento Terra: Cristal na cor azul ou esverdeada ou dourada (ex: lápis-lazúli, sodalita, amazonita, turquesa, calcopirita, pirita, etc).

Centro – Representação da Deusa Maat: Imagem ou desenho da Deusa ou da Cruz Ansata (Ankh). Como sugestão, você pode utilizar também um oraculo que tenha uma lâmina com a imagem da Deusa Maat.


*** Juliana, sacerdotisa coordenadora deste ritual, se colocou à disposição para esclarecer dúvidas através do contato (61)996841461.

Importante: Não se exponha além do necessário. Caso você não possua um ou mais dos itens pedidos, verifique se é possível fazer alguma adaptação (usar uma vela com uma cor diferente mantendo a sintonia se o pedido foi vela clara ou escura, usar a fruta que tiver, usar a essência ou incenso que tiver, usar o cristal que tiver tentando manter a sintonia com o formato pedido e tantas outras adaptações. A leitura antecipada do roteiro pode facilitar a realização dessas adaptações. Lembre-se da importância e do poder da intenção.

*** O link para o áudio do ritual está disponível. ***