Celebração do Dia

24 DE ABRIL
Celebração de Mayahuel, a deusa pré-asteca, detentora do poder visionário pelos sonhos e pelas alucinações, regente da Terra e do céu noturno. Ela era representada com quatrocentos seios, nutrindo as estrelas e a Terra ou como uma bela mulher sentada em um trono, cercada de tartarugas e serpentes, segurando um prato com plantas alucinógenas que induziam os sonhos e as visões. Segundo as lendas, ela se transformou em um cacto, de cuja polpa se fabrica o “pulque”, uma bebida fermentada e alucinógena. Mayahuel é associada à Lua, à fertilidade, aos sonhos e aos estados de transe.
Sem recorrer a nenhuma substância que lhe afaste da realidade, procure encontrar sua “Visão Sagrada”. Tome um chá de artemísia, faça uma meditação ao som de um tambor e transporte-se mentalmente para o reino de Mayahuel. Saúde-a e peça-lhe que revele os meios para transformar seus sonhos em realidade. Ou então que lhe envie algum sonho significativo para compreender melhor sua vida atual.
Dia dedicado à deusa romana Luna, a regente lunar dos meses, das estações e da lua minguante.
Dia de São Marco. Segundo as crenças celtas, na véspera deste dia, os fantasmas de todas as pessoas que iriam morrer no decorrer do ano poderiam ser vistos flutuando na frente das igrejas e por cima dos cemitérios. Para ver este acontecimento, o observador deveria permanecer acordado a noite toda, sentado na soleira da igreja. Caso adormecesse, ele não acordaria mais no dia seguinte.

*informações extraídas do livro “ O Anuário da Grande Mãe”, de Mirella Faur.