Celebração do Dia

22 DE MAIO
Niman Kachina, celebração dos índios Hopi festejando o retorno dos Kachinas para seu lar dentro da terra. Ao voltarem para sua morada, esses espíritos da natureza levavam consigo as orações e os pedidos do povo para a abundância nas colheitas.
Os Kachinas são espíritos mediadores entre o mundo humano e o espiritual e eram reverenciados com danças em que as pessoas personificavam-nos por meio de mímicas, máscaras e costumes de animais, pássaros, plantas ou dos ancestrais.
Homenageava-se, também, Hahai Wuhti, a mãe dos Kachinas, “a mulher que despeja a água”, responsável pelas cerimônias e danças.
Na Austrália, celebram-se as irmãs Junkgowa, deusas ancestrais criadoras de todas as formas de vida. Segundo a lenda, elas moravam na Terra dos Espíritos, no Templo dos Sonhos e podiam ser alcançadas por meio de símbolos e rituais. Para agradá-las, as pessoas lhes ofertavam peixe e inhame.
Festa de Santa Rita de Cássia, a padroeira das causas difíceis, modernização de uma antiga deusa da misericórdia.
Festival hindu, celebrando as Yakshini, os espíritos femininos das árvores e da atmosfera. Descritas como lindas mulheres vestidas com túnicas transparentes, elas moravam nas árvores, sacudindo-as levemente para que florescessem. Seus companheiros chamavam-se Yaksas e, juntos, cuidavam das árvores e dos seres da natureza.

*informações extraídas do livro “ O Anuário da Grande Mãe”, de Mirella Faur.