Celebração do Dia

19 DE DEZEMBRO
Festa de Opália, celebrando o aspecto de fertilidade da deusa Ops, em Roma.
Ops era uma deusa da Terra, protetora de tudo o que é associado à agricultura. Como Ops Consiva, “A Senhora da Planta”, ela era reverenciada nos plantios e nas colheitas. Em seu aspecto de Opífera, era a padroeira dos partos e protetora dos recém-nascidos. Considerada um dos aspectos da Magna Mater, ela também era conhecida como a deusa Patella, “a que abria o invólucro das sementes para que o broto pudeesse sair” e a deusa Runcina, “a que facilitava o corte das hastes na colheita”.
Festival hindu Pongol, dedicado às deusas Sankrant e Sarasvati. Celebra-se, também, a proximidade do solstício e a volta das divindades que estavam dormindo nos últimos seis meses. As pessoas trocam presentes entre si e oferecem arroz, manteiga, especiarias, açúcar e espelhos para os Brahmanes que intercedem perante as divindades, garantindo, assim, uma vida plena e uma passagem pacífica. As vacas são lavadas com ervas e açafrão e cobertas com folhagens e frutas e, com os chifres pintados, desfilam pelas ruas.
As mulheres cozinham o Pongal – arroz com leite e especiarias – e, após distribuírem-no para a comunidade, oferecem também para as vacas.
Na China, as pessoas se reúnem nas cozinhas decoradas com flores, acendem velas, queimam incensos e festejam com pastéis , carne de porco e vinho de arroz, levando, depois, um pouco como oferenda para as árvores. Este dia é considerado muito favorável para noivados e casamentos.
Comemorações para as deusas romanas Sabina, da fertilidade e Orbona, a protetora das crianças órfãs ou com doenças terminais.
Dia dos Mortos no Egito. As pessoas deixam lamparinas acesas e comida nos túmulos em homenagem aos familiares falecidos.

*informações extraídas do livro “ O Anuário da Grande Mãe”, de Mirella Faur.