Celebração do Dia

23 DE OUTUBRO
Entrada do Sol no signo de Escorpião. Este dia é dedicado às deusas do fogo. Invoque uma dessas deusas de acordo com sua afinidade ou necessidade. Entre as deusas do fogo vulcânico há a romana Aetna, a japonesa Fuji, a havaiana Pele, Chuginadak, a padroeira das cento e cinqüenta ilhas e montanhas vulcânicas – as Aleutas ou LooWit, a anciã da ilha de Santa Helena. Dentre as deusas do fogo criador ou destruidor, há a celta Brighid, a grega Héstia, a hindu Durga, a romana Ferônia, a nigeriana Oyá, a papuesa Goga, a japonesa Izanami e a siberiana Poza Mama.
Nos países eslavos, celebravam-se as Polengabia, deusas protetoras dos lares e guardiãs do fogo sagrado, equivalentes da deusa grega Héstia e Matergabia, “A Mulher do Fogo”, a quem era oferecido o primeiro pedaço de um pão recém assado.
Aproveite este dia e medite sobre a melhor forma de despertar, direcionar ou usar o fogo interior. Acenda uma vela vermelha ou pule uma fogueira. Avive sua chama e crie sua própria dança sagrada do fogo.

*informações extraídas do livro “ O Anuário da Grande Mãe”, de Mirella Faur.